PUBLICIDADE

Notícias | Saúde
Engenheiro de Segurança do Trabalho da Prefeitura de Varginha cita mentiras e verdades sobre o suicídio
Iago Almeida / Varginha Online | 14/09/2021 - 13:22:09
(Foto: Reprodução Internet)

A Campanha Setembro Amarelo alerta sobre a importância da prevenção ao Suicídio. Todos os anos, no Brasil, são registrados mais de 13 mil casos de suicídios; em escala global os números passam de 1 milhão, o que corresponde a taxas aproximadas de 11,4 por 100 mil habitantes por ano, 15 para homens e 8 para mulheres, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Sabe-se, também, que cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias psicoativas. 

Leandro Nascimento, Engenheiro de Segurança do Trabalho da Prefeitura de Varginha, citou algumas mentiras e verdades sobre o suicídio. Confira:

- Mentira: o suicídio é uma decisão individual, já que cada um tem pleno direito a exercitar o seu livre arbítrio.

- Verdade: os suicidas passam, quase invariavelmente, por uma doença mental que altera de forma radical a sua percepção da realidade e interfere em seu livre arbítrio. O tratamento eficaz da doença mental é o pilar mais importante da prevenção do suicídio. Após o tratamento da doença mental, o desejo de se matar tende a desaparecer.

- Mentira: quando uma pessoa pensa em se suicidar, terá risco de suicídio por toda vida.

- Verdade: o risco de suicídio pode ser eficazmente tratado e, após isso, a pessoa não se encontrar mais em risco.

- Mentira: as pessoas que ameaçam se matar não farão isso, só querem chamar a atenção.

- Verdade: a maioria dos suicidas fala ou dá sinais sobre suas ideias de morte. Boa parte dos suicidas expressou, em dias ou semanas anteriores, o desejo de se matar.

- Mentira: se uma pessoa que se sentia deprimida e pensava em suicidar-se em um momento seguinte passa a se sentir melhor, normalmente, significa que o problema já passou.

- Verdade: se alguém que pensava em se suicidar e, de repente, parece tranquilo, aliviado, não significa que o problema já passou. Uma pessoa que decidiu se suicidar pode se sentir “melhor” ou sentir-se aliviado simplesmente por ter tomado a decisão de se matar.

- Mentira: quando um indivíduo mostra sinais de melhora ou sobrevive a uma tentativa de suicídio, está fora de perigo.

- Verdade: um dos períodos mais perigosos é quando se está melhorando da crise que motivou a tentativa, ou quando a pessoa ainda está no hospital, na sequência de uma tentativa. A semana que se segue à alta do hospital é um período durante o qual a pessoa está particularmente fragilizada. Como um preditor do comportamento futuro é o comportamento passado, a pessoa suicida muitas vezes continua em alto risco.

- Mentira: Não devemos falar sobre suicídio, pois isso pode aumentar o risco.

- Verdade: falar sobre suicídio não aumenta o risco. Muito pelo contrário, falar com alguém sobre o assunto pode aliviar a angústia e a tensão que esses pensamentos trazem.

"A prática do autoconhecimento; procurar entender suas emoções; manter uma rotina de atividades físicas; buscar grupos de apoio; ter uma rede de apoio composta por familiares e amigos com quem possa conversar e ter momentos de prazer; priorizar boas noites de sono e, principalmente, buscar o acompanhamento de um profissional da área constituem comportamentos e atitudes que auxiliam a se conhecer melhor e aprender a lidar com os próprios sentimentos. Lembre-se, você não está sozinho!", afirmou  Leandro Nascimento.

 

 

Siga o Varginha Online no Facebook, Twitter e no Instagram.

Receba gratuitamente nossas notícias no seu celular, escolha o aplicativo de sua preferência:

 
Comente a Notícia!

Home | Notícias | Entretenimento | Promoções | Expediente | Privacidade | Anuncie Aqui |Central do Usuário

Varginha Online - © 2000-2021


Provedor e Parceiro Oficial
IPHosting