PUBLICIDADE

Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
rodrigogazeta@bol.com.br
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
 
Articulação; Geração do perdão; Xadrez; Cheiro de cargo novo!
04/09/2015

Articulação

O prefeito Antônio Silva (PTB) e os petistas estão em intensas articulações, sobretudo internas, em seus grupos políticos. O PTB sabe que precisa sufocar a terceira via política para ter melhor chance contra o PT em 2016. Já o PT sabe que precisa do maior e mais variado arco de aliados políticos para enfrentar Antônio Silva nas urnas e, sobretudo, o grande desgaste do PT em nível nacional. Neste meio tempo temos o calendário eleitoral que não para e agora em outubro encerra o prazo de filiações para quem for se candidatar em 2016. Ou seja, quem não estiver filiado, ou estiver no partido errado, pode nem mesmo concorrer no próximo pleito. A terceira via política batalhada principalmente pelo PP e setores do PMDB caminha capenga, mas, confiante que vai lançar candidato. Temos ainda nomes como Carlos Costa (PTB), Rômulo Azevedo (PRTB) Rogério Bueno (PT), Leonardo Ciacci (PP) entre muitos outros que nunca estiveram no Executivo e nutrem desejo de, nestes poucos dias até outubro, fechar uma articulação política que lhes garanta palanque em 2016. Quem também terá forte influencia na política local serão os deputados Dilzon Melo (PTB) que definirá a chapa governista, Odair Cunha (PT) que também vai influenciar na chapa oposicionista do PT, e Dimas Fabiano (PP) que definirá sobre a criação de uma terceira via política. E a comunicação entre estes três deputados, embora pareça nula, acontece por meio de seus “prepostos políticos”. E esta importante troca de informações não esta sendo vista pelos articuladores locais. É preciso que estes três deputados sentem a mesa, principalmente Dilzon e Dimas, precisam saber se caminharão juntos ou separados, e no propósito de ganhar espaço sobre o PT. E o PT de Odair saber se vai ou não contemplar outros partidos no governo estadual para assegurar aliados em Varginha para 2016. No caso de este encontro e “entendimento” não acontecer, é possível uma reviravolta política com contornos inimagináveis na cidade, tendo em vista negociações que começam a ocorrer em âmbito estadual. No desejo do PTB municipal de colocar todos contra o PT em 2016, é possível que os “ranços criados pelos articuladores de Antônio Silva”, aproximem líderes do PP, PMDB e PSD dos petistas, o que poderia implodir a terceira via como quer o PTB, mas jogaria no colo do PT, importantes lideranças do PP, PMDB e PSD, e seus aliados, tudo isso com a “anuência velada” dos deputados Dimas Fabiano e Diego Andrade. A conferir!

Fato

Pelo que se vê nas “conversas noturnas” que articulam candidaturas pela cidade, Antônio Silva levaria a maior parte dos partidos se disputar apenas com o PT. Todavia, se a candidata petista for mesmo Geisa Teixeira, o PT roubaria apoio de lideranças de diversos partidos adversários e não resta dúvida que o PT viria com força e recursos em grande escala para tentar vencer Antônio Silva, que certamente não teria a mesma gama de recursos.

Xadrez

Dois partidos mudaram de “mão” em Varginha, com vistas as negociações eleitorais de 2016. Ao menos 3 vereadores também vão mudar de partido até outubro. Dois grandes partidos fizeram convenção neste semestre, com mudanças significativas no diretório e muitas lideranças populares estão se filiando para a disputa do Legislativo de 2016. Haverá muitas lideranças religiosas e diversas “figuras a la Pé de Chumbo” na disputa eleitoral do ano que vem! A campanha majoritária tende a ser mais barata que em 2012, ainda assim, a questão financeira será, novamente, o divisor de águas para saber quem será candidato a prefeito ou vice e se terá ou não uma terceira via política em Varginha. Neste universo político complexo e de repentinas mudanças, o governo já prepara uma serie de inaugurações para “bombar” a administração e os petistas preparam maior participação do governo estadual petista na cidade, com a presença constante de líderes do partido na cena política defendendo as conquistas das administrações petistas e “marcando junto” as falhas do atual governo municipal do PTB.

“Nós não vive sem mulher”

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) impôs ao PEN e ao PSC a perda de 10 minutos do tempo na propaganda partidária no primeiro semestre do ano que vem. Outros partidos já haviam sido punidos mês passado. Os partidos descumpriram a regra que obriga destinar 10% do tempo total da propaganda partidária para promover a participação das mulheres na política. Nos dois casos, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), que representou contra as siglas, defendeu que a propaganda “deve convocar as mulheres a se filiarem ao partido ou mostrar como o partido se posiciona quanto à integração de mulheres em seus quadros”. Em Varginha muitos partidos estão reclamando da dificuldade de se conseguir mulheres para as eleições de 2016. “Elas não querem ser candidatas a nada! As mulheres reclamam por espaço, mas não querem ser protagonistas das decisões políticas, não se interessam pela cidade como deveriam” reclama um presidente de partido! 

Dólar do bem e do mal

C&A contratou mais de 200 malharias de Jacutinga, capital brasileira das malhas, para produção de peças que até então importava. Com a alta do dólar, ficou mais barato comprar as roupas no país. As encomendas devem injetar R$ 3,5 milhões por mês nas empresas da cidade sul-mineira. Em Varginha o dólar alto também está ajudando nas exportações de café, principal produto da região. Em contra-partida, viagens ao exterior e compra de máquinas para renovação do parque industrial nacional está em queda livre!

Geração do perdão

Não é mistério que a política tem criado inimigos entre famílias, colegas, e muita discórdia entre seus participantes. Temos exemplos de inimigos mortais no meio político e de outros que embora inimigos, ainda se toleram para sentar a mesma mesa ou dar aquele aperto de mão com direito a sorriso amarelo, depois de inúmeras brigas políticas e posicionamentos opostos. Todavia o tempo vai passando e as gerações futuras vão ficando mais “flexíveis” as inimizades, mesmo que políticas. Vejam que neste governo municipal, capitaneado por Antônio Silva, que por diversas vezes se “engalfinhou” em debates pela TV ou discursos pela rádio e em palanque contra o ex-prefeito Eduardo Ottoni, vemos a convivência pacífica do prefeito com o filho e o sobrinho do ex-prefeito Eduardo Ottoni. A convivência pacífica e saudável é ainda mais espantosa quando vemos que os representantes dos Ottonis no Executivo são cargos de confiança! E mais, mesmo o secretário municipal Carlos Honório Ottoni Junior, que ficou “distante do tio” ex-prefeito, por razões políticas, parece agora de volta a paz e possui bom relacionamento com o primo, filho de Eduardo, recém nomeado no governo. Alias, Eduardo Ottoni Junior, o popular Dudu Ottoni, realmente mostra-se o “Eduardo Ottoni melhorado”, pois tem as virtudes do pai, sem contudo, adquirir as inimizades do progenitor. Dudu participa de inaugurações ao lado do prefeito, discute política com o primo que pode enfrentar nas urnas em 2016, percorre a periferia da cidade e tem mostrado identificação com os mais humildes. Dudu parece ter vindo para “começar de onde o pai parou”, mostrando que na política quem deve lutar são as idéias e não as pessoas! Ainda mais porque, o adversário de hoje pode ser seu empregador de amanha! 

Cheiro de cargo novo!

Quais são as perspectivas de gestão e investimentos do atual governo de Minas Gerais e do município para o Varginha Tênis Clube – VTC? Este foi um dos questionamentos apresentados pelo vereador Armando Fortunato em um requerimento divulgado na Câmara de Vereadores de Varginha. De acordo com o vereador, uma proposição semelhante que tratava sobre o mesmo assunto já havia sido apresentada em agosto de 2011, mês em que a Prefeitura de Varginha através do setor de Vigilância Sanitária interditou parcialmente o Clube. A ação foi realizada em atendimento às recomendações do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, através da 7ª Promotoria de Justiça do município. Mesmo depois de muitos anos a “caixa preta” do VTC continua despertando curiosidades nos políticos como o “pote de ouro no final do arco-íres”. Afinal um cargo político que esta tanto tempo na mão da mesma pessoa, gerenciando uma grande estrutura no centro da cidade, com diversos funcionários, movimentando uma grande e misteriosa quantia em dinheiro, isso mexe com o imaginário dos políticos, e ainda mais com o imaginário daqueles que são sócios e pagam mensalidade do clube. Todavia, é necessário falar que o VTC, em que pese seus percalços, “é o que é hoje”, graças a sua presidência, que alias, já sofreu “conspirações para cair” diversas vezes. Há quem diga que, ali, nada muda, mesmo com as inúmeras trocas de governo estadual. Será que, mais uma vez, estão de olho na presidência do VTC? O cargo que se dizia esquecido teria voltado a baila das cobiças? Por certo, em se tratando de um “inédito e guloso” governo estadual petista, que adora nomear os seus em cargos públicos por toda Minas, não se assustem se algum líder petista se interessar pelo comando do VTC!

Perguntar não ofende

O governo vai mudar para janeiro a data-base de aumento dos servidores públicos municipais! Já esta aberta a temporada de benesses para as eleições 2016? Ou será apenas mais uma das idéias do tipo “porque não fiz isso nos mandatos anteriores”? 

A administração começa a chamar os classificados em concursos públicos de diversas áreas! E quem é nomeado agora costuma “ser grato nas eleições”. Mas será que quem chega agora é sangue novo no governo? Sem vícios e com vontade de trabalhar?

Quais os últimos números sobre o tráfico de drogas em Varginha? Estamos reduzindo o tráfico? As apreensões de entorpecentes aumentaram ou diminuíram? Como esta a reincidência nesta área? A PM tem acesso e usa estes dados na repressão ao crime?

Como esta a discussão do contrato entre a Copasa e o município para o tratamento de água e esgoto? Porque não se fala mais nisso? Já haveria um “acordo oculto” para renovar tal contrato? A água dos varginhenses é de boa qualidade e tem bom preço? 

Varginha, quando governada pelo PT, seria a melhor cidade para se viver segundo a Firjan. Governada pelo PTB seria a melhor cidade para se viver, segundo a ONU. Mas segundo o varginhense, como esta nossa cidade? Você vê como a Firjan ou a ONU? 
Comente o Artigo
 
Últimos artigos deste colunista
22/09/2021
17/09/2021
15/09/2021
15/09/2021
« ver todos
 

Home | Notícias | Entretenimento | Promoções | Expediente | Privacidade | Anuncie Aqui |Central do Usuário

Varginha Online - © 2000-2021


Provedor e Parceiro Oficial
IPHosting