PUBLICIDADE

Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
rodrigogazeta@bol.com.br
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
 
Meio Ambiente; Na cadeia?; Garoto propaganda; Privatização; Pó da estrada; Agora vai?; Aumento do contingente
15/07/2022
 

Meio Ambiente

A preocupação com o meio ambiente será um tema que vai ganhar destaque nestas eleições, juntamente com a economia e segurança pública. Estes temas tem sido cada dia mais frequentes no cotidiano. Em relação ao meio ambiente, Varginha vai entrar na pauta regional por diversos motivos impares. O primeiro deles é que em Varginha funciona o único aterro sanitário controlado pela Copasa em Minas. Um projeto piloto que sofre várias críticas, mas que também tem muitos acertos. Contudo, a Copasa ainda deve diversas obrigações não cumpridas com o município de Varginha. Além disso, Varginha também possui uma PCH no Rio Verde, com projeto de mais uma que também seria construída no Rio Verde, na divisa com a cidade de Elói Mendes. A PCH hoje existente em Varginha também sofre críticas por conta de supostas irregularidades no lago da PCH Boa Vista, onde existiria pesca ilegal entre outras irregularidades. A construção de uma nova PCH também é algo que, dificilmente, sairia antes da total resolução dos problemas ambientais hoje apontados na PCH Boa Vista. E por fim, a Represa de Furnas, que sempre foi uma preocupação de Varginha e região. O nível do lago é problema para o Turismo quando está baixo e poucos são os municípios que margeiam o lago com condições de aproveitar as vantagens da represa, ou condições de fazer os investimentos necessários para não poluir o lago. Varginha talvez seja a principal cidade das 34 que margeiam Furnas, razão pela qual deve liderar muitas ações na defesa do nível do lado e de investimentos da hidrelétrica nas cidades da região. Neste sentido, os três problemas citados pela coluna, relativos ao meio ambiente serão abordados pelos candidatos majoritários que passarão pela cidade nestas eleições. Não se espantem se Lula, Bolsonaro, Zema ou Kalil passarem por Varginha e fizerem promessas sobre estes assuntos.

Na cadeia?

Nesta semana a coluna falou sobre o polêmico Juliano Rodrigues, que se tornou celebridade digital após fazer diversas acusações, muitas delas sem provas, e ofender inúmeras autoridades locais o que resultou em várias sentenças condenatórias que o levaram para a cadeia. Não sabemos qual a condenação nem mesmo o tamanho da pena, fato é que Rodrigues parece que continua na cadeia, para alegria de muitos políticos e magistrados da região. As últimas informações que chegaram à coluna, dão conta que Rodrigues teria “mudado de vida, descontente com o sistema político, penal e judicial no Brasil. Contudo, como não tem recursos para morar em Miami e nem mesmo pagar advogado, está jogado a própria sorte. Não sabemos que ele voltaria a ofender geral se estiver solto nas ruas e com redes sociais em funcionamento, mas, certamente, a revolta ainda enche o coração de Rodrigues”. Incógnita é saber como o polêmico agitador das redes sócias estaria se pudesse falar tudo que sabe e pensa sobre os nomes mais populares do jogo do poder local, será que as eleições não seriam mais apimentadas com um Juliano Rodrigues a solta pela internet? 

Garoto propaganda

O prefeito Verdi Melo é sem dúvida o maior garoto propaganda dos seus candidatos a deputado estadual e federal. Verdi disse que “valorizaria os parlamentares que trabalhassem por Varginha”, mas obviamente está fazendo diferença entre aqueles que “são de casa e os que estão na casa”. Certamente que os deputados estaduais Dalmo Ribeiro, Antônio Carlos Arantes ou mesmo professor Cleiton Oliveira não estão chateados com o prefeito, mesmo tendo tais deputados estaduais ajudado Varginha em vários momentos e até destinado recursos para a cidade em algumas oportunidades. Afinal, o prefeito não tem relação “consistente” com tais parlamentares. Vale dizer ainda que o pré-candidato a deputado estadual Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho), costurou bem o apoio de Verdi para garantir “exclusividade de apoio” que tanto está valendo para Honorinho neste momento. Já os deputados federais Dimas Fabiano (PP) e Diego Andrade (PSD) devem sim estar “contrariados”, principalmente quando recebem os vídeos que Verdi Melo tem feito em apoio a Stefano Gazola, pré-candidato a deputado federal ou a Honorinho para estadual. Os deputados federais já destinaram milhões em emendas parlamentares a Varginha, sendo Dimas Fabiano o que mais investiu na cidade até aqui. No caso de Diego Andrade, não se pode estranhar nada, pois o parlamentar já “esqueceu compromisso” assumido com Verdi e muitos outros e não poderia cobrar agora de Verdi uma “atenção especial em período eleitoral, embora o parlamentar esperasse apoio eleitoral do prefeito”. Contudo, no caso de Dimas Fabiano, que já foi vereador e deputado estadual por Varginha, tendo construído ampla relação com Verdi, tendo os dois participado juntos de várias eleições vitoriosas, era esperada uma “relação melhor, onde Verdi apoiasse Dimas ou não apoiasse tão abertamente outro nome”. Dizem que político não tem memória e que perdoa fácil, mas neste caso, vai saber o que houve entre o deputado e prefeito e se, depois das eleições a relação entre eles vai voltar a ser a mesma. Quem sabe, se Stefano e Dimas ganharem sim, mas se alguém perder, não tenho certeza! 

Privatização

A coluna já falou sobre este tema importante que é a privatização, sem contudo o assunto ganhar eco no governo municipal, seja na Câmara de Vereadores ou na Prefeitura de Varginha. Mas fato é que precisamos de uma legislação que permita ao governo municipal poder reduzir despesas de custeio e manutenção com imóveis e outras estruturas que em nada somam para o bem comum da cidade, ou mesmo que gastam muito e não permitem sobra de recursos públicos para investimentos do município em áreas vitais para administração. Atualmente o município possui centenas de terrenos abandonados onde crescem mato e roedores, gerando despesas e sem projeto de utilização pelo governo. Além disso, algumas estruturas poderiam muito bem serem entregues a iniciativa privada, por concessão, o que traria recursos para o governo investir em saúde, segurança pública, habitação, entre outros, além de trazer investimentos da iniciativa privada em áreas de infra-estrutura municipal. Já demos exemplos de estruturas que facilmente poderiam ser privatizadas ou entregues por concessão como a Rodoviária, Aeroporto, Matadouro, Aterro Sanitário, Estádio Municipal Melão entre outros. Todas estas estruturas, algumas com mais atratividade que outras, poderiam ser gerenciadas por empresas privadas que se comprometessem a fazer investimentos nas melhorias destas estruturas e dos serviços por elas prestados. Permitindo assim mais investimentos, mais empregos e uma prestação de serviços melhor á sociedade. O prefeito Verdi Melo vai entrar para a história de Varginha como uma das gestões que mais arrecadou, que mais vias asfaltou, mas poderia entrar para a história como a gestão que mais gastos em manutenção reduziu aos cofres públicos ou que mais parcerias público privadas fez para melhorar a cidade. Será que haverá coragem para isso? 

Pó da estrada

Já percorre o Sul de Minas a caravana da pré-candidatura de Stefano Gazola para deputado federal. O educador, criador do UNIS, tem conseguido apoio em dezenas de cidades da região. Sua assessoria, maioria vinda da Educação, não tem experiência em política, mas sabe que todos os votos necessários para Stefano não virão apenas de Varginha. Por isso o pré-candidato tem percorrido a região reunindo amigos e buscando apoios. A expectativa da campanha é que Gazola tenha em média em Varginha 1/3 dos votos que precisa para ganhar, ou seja, Gazola vai ver muito pó da estrada percorrendo as dezenas de cidades onde chega à influência do criador do UNIS. A estrutura de sua campanha, baseada na tecnologia e proximidade com o eleitor, quer mostrar o homem simples e dedicado atrás do professor que transformou a raquítica Fepesmig no poderoso UNIS. Desvendar ao simples eleitor regional que nunca havida ouvido falar de Gazola, sobre as vantagens de se ter um parlamentar atuante, presente e sem ranços políticos para ajudar prefeitos de toda a região. Stefano Gazola não é conhecido do povão, não “cheira povo ou bebe cachaça com o eleitor, mas tem condições de proporcionar mais que a cesta básica no período eleitoral ou a cerveja do final de semana. Sua especialidade é dar, por meio da Educação e capacitação, a independência que todo eleitor precisa para trabalhar e comprar seu próprio sustento e realizar seus sonhos. O difícil é convencer o eleitor disso num momento em que aumenta-se o bolsa família devido ao crescimento da pobreza”. Será que o pragmatismo da fome vai vencer a esperança do conhecimento para a independência?

Agora vai?

A Secretaria Municipal de Saúde comunicou mais um avanço na longa caminhada rumo a inauguração do Posto Avançado de Coleta Externa (PACE) da Hemominas em Varginha. Ontem quinta-feira, 14/07, uma equipe de 10 servidores, acompanhados do chefe da Atenção Primária, foram participar de um treinamento introdutório teórico na Unidade da Fundação Hemominas,  em Belo Horizonte. Haverá uma apresentação inicial para toda a equipe e posteriormente os profissionais serão encaminhados conforme a atuação para treinamento direcionado. Também haverá treinamento prático que ocorrerá na Unidade da Fundação Hemominas de Pouso Alegre. “A vinda do PACE da Hemominas para Varginha representa maior reserva de sangue e hemoderivados, dando mais tranquilidade, qualidade e segurança biológica para a nossa população e maior agilidade nas cirurgias eletivas e urgências médicas realizadas nos nossos hospitais”, enfatiza o prefeito Vérdi Melo. Até então os doadores locais precisavam perder todo o dia pra serem levados, pela Prefeitura de Varginha, até a unidade do Hemominas na cidade de Poços de Caldas. Os hospitais de Varginha e região, já registram falta de alguns tipos de sangue, além da mudança de diversas cirurgias eletivas por falta de sangue. O município tem feito seu papel para cobrar do Governo de Minas (Fundação Hemominas) para instalar aqui uma sede própria. A Prefeitura de Varginha já doou terreno, investiu recursos para levar doares a Poços de Caldas e agora para alugar e adaptar imóvel temporário para abrigar o PACE da Hemominas em Varginha. Vamos ver se agora vai! Esperança e a última que morre, não é!?

Aumento do contingente

O Cartório Eleitoral de Varginha necessita de voluntários para trabalhos na próxima eleição a ser realizada em outubro de 2022. Os interessados poderão entrar em contato com os servidores do Cartório pelo telefone/zap (35) 3222-2800. A Justiça Eleitoral sempre seleciona mais colaboradores para o trabalho eleitoral que demanda muita ajuda. Existe uma “pré-seleção” que a Justiça Eleitoral não conta, para escolher os colaboradores eleitorais. A busca é por pessoas capacitadas para operar as urnas eletrônicas e que não tenham “fortes ligações eleitorais/partidárias que comprometam a retidão dos trabalhos eleitorais”. A situação da Justiça Eleitoral é muito difícil pois é necessário ajuda da sociedade para os trabalhos eleitorais, contudo, não há pagamento aos colaboradores, que deixam de ir ao trabalho para fazer treinamentos, além de trabalhar no final de semana das eleições. Contudo, embora tenhamos poucas pessoas filiadas a partidos políticos (que preferencialmente não deveriam trabalhar na Justiça Eleitoral durante as eleições), em comparação a população total do Brasil, em tese, teríamos milhões de brasileiros aptos a colaborar com a Justiça nas eleições, contudo, poucos cidadãos participam do maior evento cívico e democrático ocorrido no país a cada 2 anos. Os juízes eleitorais reclamam que cada ano fica mais difícil recrutar colaboradores para os trabalhos eleitorais, e a busca por pessoas preparadas e isentas para colaborar nas eleições é a primeira “grande batalha da Justiça Eleitoral, antes mesmo das eleições começarem”.

Entrevista exclusiva

O pré-candidato a deputado estadual Carlos Honório Ottoni Junior (Honorinho) concedeu entrevista exclusiva ao Jornal Gazeta. O pré-candidato mostrou que está com o discurso afiado para tentar conquista o voto de 40 mil eleitores, que é mais ou menos o que ele precisa para garantir a vitória nas eleições. Honorinho caminha para vencer o primeiro desafio que era garantir a exclusividade de apoio de quase toda totalidade da base de apoio de Verdi Melo. Mas o pré-candidato está apenas começando sua jornada, que vai envolver a busca de apoio em Varginha e mais uma dezena de cidades. A entrevista publicada na Gazeta pode ser conferida na página da Gazeta na internet.
 
Comente o Artigo
 
Últimos artigos deste colunista
05/08/2022
03/08/2022
01/08/2022
29/07/2022
« ver todos
 

Varginha Online - © 2000-2022


Provedor e Parceiro Oficial
IPHosting