PUBLICIDADE

Coluna | Fatos e Versões
Rodrigo Silva Fernandes
rodrigogazeta@bol.com.br
Advogado e articulista político do Jornal Gazeta de Varginha. Escreve todas as quartas e sextas.
 
Mudanças no VTC: final ou começo de um problema?; Coragem para mudar; Números e probabilidades
07/06/2024
 

Mudanças no VTC: final ou começo de um problema?

Nesta semana uma notícia movimentou a cidade: O Governo de Minas ganhou na Justiça o direito à reintegração da posse do imóvel do Varginha Tênis Clube – VTC e repassou o imóvel para uso da Prefeitura de Varginha. Este movimento já era esperado e a ação na Justiça era conhecida de muitos, embora não se acreditava numa decisão neste momento. O clube já “agonizava a muito tempo” e uma das preocupações principais era quanto a manutenção do local que possui piscinas e outros locais com água parada que poderiam ser risco neste momento de epidemia de Dengue. Além disso, o VTC é um patrimônio cultural da cidade, tendo sido local de diversos eventos icônicos como carnavais, shows etc. Sem falar que a estrutura pública possui piscinas olímpicas, ginásio e outras estruturas fundamentais para o esporte, tanto assim que o VTC (em sua melhor fase) chegou a preparar e descobrir grandes atletas locais. Mas a época de ouro do VTC deu lugar a preocupação com a perda daquele patrimônio e também preocupação com a saúde pública. A Prefeitura de Varginha não conspirou para a “queda do VTC e sua vitalícia diretoria, mas aceitou de bom grado o repasse do patrimônio pelo Governo do Estado”. O Governo Zema não iria brigar na Justiça para retomar o imóvel não fosse o interesse do governo municipal em ficar com a estrutura e cuidar de sua manutenção. E nisso percebemos uma “relação técnica institucional em sintonia entre a equipe do Governo de Minas e a Prefeitura de Varginha para evitar desgaste político e público com eterno comando do VTC”. Mas é certo que este desgaste vai ocorrer, pelo menos para a Prefeitura de Varginha. Se não ocorreu ainda, é questão de tempo...

Mudanças no VTC: final ou começo de um problema? 02

E como fica agora depois da decisão judicial favorável para o Governo de Minas? Bem o Governo de Minas vai ficar como sempre esteve, distante da luta política e preso apenas em questões técnicas ou judiciais se for o caso. O problema agora é da Prefeitura de Varginha, que recebeu o imóvel do Governo de Minas, e esta entrega é muito benéfica para o governo municipal no médio e longo prazo, podem apostar! O prefeito Vérdi Melo sabia que estava assumindo problemas ao aceitar o imóvel do Governo Zema, mas já anunciou a decisão judicial e tomada do imóvel sabendo dos riscos. Cabe agora ao prefeito fazer a “gestão da crise junto a diretoria do VTC e seus associados proprietários (que ainda pagam mensalidade ou qualquer tipo de valor ao clube)”, bem como aqueles que tinham algum contrato de aluguel de espaço com o clube, e dizem que isso será problema que pode inclusive parar na Justiça, atrasando ainda mais os projetos do governo Verdi para o local. Pelo que se conhece do presidente do VTC e seus poucos aliados e sócios proprietários do clube, não se espera que a desocupação do imóvel seja imediata ou sem lutar! E estamos num período de véspera de eleições, o governo Verdi e seu candidato governista, não querem desgaste com comerciantes, associados ou mesmo com a diretoria do VTC (ambos têm conexões políticas). Mas é fato que o governo Verdi assumir o imóvel e fazer do VTC uma grande estrutura esportiva no centro da cidade é um “gol de placa” pois o espaço pode oferecer muito a sociedade e isso significa votos, agora e também nas eleições de 2026!

Mudanças no VTC: final ou começo de um problema? – 03

A coluna já ficou sabendo que haverá ações na Justiça no caso VTC. Sócios, locatários de espaço e até mesmo funcionários do clube dizem que não querem perder direitos (dinheiro) com este triste fim do espaço e a Prefeitura de Varginha agora entrou neste imbróglio. Mas é bem provável que todos sejam “compreensivos com o Governo Verdi”, afinal sabem que a entrada de uma “parte com dinheiro, mais ajuda que atrapalha, mesmo porque, o VTC como estava antes caminhava para o abismo a passos largos”. O governo vai negociar um prazo para a saída do VTC do imóvel, os sócios proprietários deverão buscar na Justiça algum tipo de compensação do clube, o que não envolve a Prefeitura de Varginha diretamente, mas sim a diretoria do VTC, hoje fragilizada por todo histórico ocorrido. Não se acredita que a Prefeitura de Varginha ocupe de imediato o espaço, pois além do VTC, existem locatários de espaço no local, escolinha de futebol, pastelaria etc. Por fim, existem empresas que compraram espaço de divulgação publicitária nos muros laterais do clube. Ninguém sabe como está isso, nem para onde caminhavam estes recursos, mas é certo que a Prefeitura deve “respeitar alguns prazos e acordos dos contratos já estabelecidos para facilitar a ocupação total do espaço”.

Mudanças no VTC: final ou começo de um problema? – 04

Com a entrada no espaço do VTC, a Prefeitura de Varginha vai emergencialmente fazer os reparos e manutenções no local. Nas conversas de bastidores, vários projetos já pipocam na cabeça de servidores e políticos para a utilização do espaço. A transferência de parte dos trabalhos da Semel para o local é apenas o primeiro passo de uma infinidade de opções. O VTC tem mais de 34 mil metros quadrados no centro de Varginha, e segundo levantamentos preliminares todo o conjunto arquitetônico valeria cerca de R$ 300 milhões. O governo municipal tem condições de economizar com aluguéis utilizando o espaço do clube, bem como desenvolver projetos pioneiros na área cultural, esportes, saúde e até mesmo administrativa. Sem falar na atração de eventos com a estrutura ali existente, que se for recuperada, pode ser uma das mais preparadas para eventos de diversas áreas. O governo municipal tem agora um espaço promissor e ainda vive um momento de prosperidade de arrecadação, o que permite investimento e muitas possibilidades, se o Governo municipal tiver “profissionais capacitados e criativos” para aproveitarem o momento”. Será que teremos os recursos humanos para isso? Não se sabe!

Coragem para mudar

Por fim, não poderíamos deixar de destacar a coragem do prefeito Vérdi Melo de tentar resolver 3 problemas crônicos que existem na cidade: O Ginásio abandonado do Melãozinho, o icônico prédio do Cine Rio Branco e agora o agonizante VTC! Em que pese o governo municipal ter sua “cota de culpa em cada um destes casos, a gestão Verdi poderia passar o problema para a frente como fizeram outros prefeitos, mas resolveu tentar solucionar os problemas”. No caso do Ginásio do Melãozinho, a obra foi um gasto irregular de gestões petistas, nunca foi inaugurada, precisa ser demolida totalmente e o espaço devolvido à população. A gestão Verdi ainda não finalizou a obra, precisa transformar o espaço e já fez o mais difícil, definir uma destinação para o local. No caso do Cine Rio Branco, também foi o município o primeiro a tombar o imóvel e condená-lo ao esquecimento com a perda de valor comercial e limitação de uso. Mas também foi o município que vendo a agonizante situação do imóvel histórico e a oportunidade de criar importante estrutura para a Secretaria Municipal de Educação, comprou o prédio por um bom preço. A obra de revitalização do Rio Branco está a todo vapor, mas o imóvel não será inaugurado e utilizado em sua plenitude antes das eleições, talvez nem seja 100% utilizado ainda nesta gestão. Mas foi a gestão Verdi que teve a sorte de receber os recursos extras e coragem para comprar o imóvel e promover a sua revitalização. Por fim, o Varginha Tênis Clube – VTC. A estrutura foi erguida num imóvel público do Governo de Minas, e o clube sempre teve apoio local da Prefeitura. Ao longo das décadas, o VTC ganhou notoriedade, importância cultural e esportiva e junto com isso também “construiu líderes políticos, como seu presidente Paulo Vitor Freire, que chegou a ser presidente da Câmara e também atuante vice-prefeito.

Coragem para mudar - 02

O VTC agonizou por anos, amarga uma desgastante luta jurídica com o governo estadual e possui um draconiano estatuto que dificultava mudanças de comando, ou seja, é um vespeiro para qualquer administração pública colocar a mão. Mas novamente, Verdi Melo foi contemplado com a sorte e coragem para ser a pessoa certa no momento certo. Prefeitura com recursos para recuperar o espaço e afinidade política com o Governo Estadual para buscar a cessão do local e principalmente encontrar a direção do clube fragilizada a ponto de “pouco ou nada brigar” para impedir a mudança. Verdi Melo vai entrar para a história de Varginha pelos pepinos que está tentando resolver! Se acabar e entregar a obra do Melãozinho à população, acabar e entregar o novo prédio do Rio Branco e assumir fisicamente todo o espaço do VTC e revitalizar aquele espaço ainda em seu governo, vai coroar sua gestão. Mas se não concluir e entregar ao povo estes três pepinos assumidos, mas passar as bombas adiante, pode repassar ao próximo governo municipal um grande problema! Isso claro, caso não tenhamos em 2025 um prefeito destemido como o atual!

Números e probabilidades

O signatário da coluna participou recentemente de palestras e cursos com os principais marqueteiros e professores do Brasil na área de pesquisas eleitorais, análises políticas e gestão pública. Os ensinamentos foram esclarecedores e mostram que muitos dos resultados das urnas em 2018, 2020 e 2022 já eram previstos pela análise das informações de inteligência política, análise dos dados de gestão, economia etc. Entre as principais informações passadas está a de que Bolsonaro e Lula vão estar presentes nas eleições municipais e seus eleitorados vão nortear o resultado de muitas eleições municipais, principalmente nas cidades polo. Mesmo que não seja ainda confirmada a visita de Lula ou Bolsonaro nas eleições de Varginha, é certo que ambos vão entrar de cabeça nas eleições municipais. O PT de Lula não vai lançar candidato próprio a prefeito em Varginha. Isso é o que parece, visto que o PT caminha para apoiar o nome do deputado estadual do PV, Cleiton Oliveira. Já o nome do PSD para a disputa municipal será Leonardo Ciacci, que no caso seria o candidato de “centro, integrante de um partido que é líder do famoso centrão do Congresso Nacional, o PSD”. Vejam que o PSD apoia Lula em âmbito nacional, inclusive tendo ministros no primeiro escalão e cargos de peso no Governo Lula. Mas ao mesmo tempo, apoia e integra os governos estaduais de Tarcísio Freitas (PL) em São Paulo e Romeu Zema (Novo) em Minas Gerais, que são adversários ferrenhos de Lula. Ou seja, o PSD não possui uma ideologia política formada quanto a polarização existente entre Lula e Bolsonaro. Nas palestras sobre o comportamento político do eleitorado brasileiro, foi dito que tanto os “os eleitores de Lula quanto de Bolsonaro não são apenas eleitores, mas fazem parte de uma espécie de fã clube! E só para lembrar, a origem da palavra “fã vem de fanático”. Ou seja, virou torcida mesmo! Quem é Lula, além de apoiá-lo, não gosta do outro lado Bolsonarista, e vice-versa!

Números e probabilidades – 02

Haverá em Varginha uma movimentação clara dos dois blocos de eleitores (lulistas de esquerda e bolsonaristas de direita), talvez com menos ênfase que tivemos nas eleições de 2022, mas eles farão a diferença no eleitorado. E para os “integrantes destes fã clubes, não importa se seu candidato tem processo na Justiça ou é acusado de irregularidades pelo outro lado”. Aliás, atualmente o STF que é o comando da Justiça é uma das instituições com menor credibilidade ou confiança junto aos brasileiros. Afinal, o STF é um comando político da Justiça, visto que os nomes do STF são indicados pelos presidentes, logo é um tribunal mais político do que técnico. Resumindo, virou uma disputa do “nós contra eles” o que não é bom para o país. Neste contexto, Varginha será alvo sim de ações de lulistas e bolsonaristas e haverá forçosamente um alinhamento natural dos eleitorados na cidade. Mesmo que os candidatos locais não queiram! (Mas alguns querem) outra informação importante dita pelos professores e marqueteiros, depois das análises de milhares de resultados de pesquisas eleitorais comparados com os resultados oficiais das urnas é quanto a comparação das avaliações populares dos prefeitos (candidatos à reeleição) com o resultado das urnas. Bem como a avaliação popular dos prefeitos e a eleição dos nomes apoiados por eles. Apurou-se que os prefeitos com avaliação positiva superior a 45% raramente perdem a reeleição! O que é avaliação positiva? Trata-se da soma do percentual de eleitores que acham o governo ótimo, bom e regular! Estes dados podem ser facilmente identificados em pesquisas de empresas especializadas confiáveis. Em Varginha, governo e oposição estão fazendo pesquisas! Já quanto às probabilidades de eleição de nome apoiado pelo governo, os especialistas, baseado nas pesquisas e resultados eleitorais mostram que “prefeito com avaliação positiva acima de 65%, possuem 30% de êxito na eleição do nome indicado para sucedê-lo”. Logo, das informações trazidas e as comparações naturais com Varginha. Vemos que nenhum dos nomes que despontam para disputa municipal possui “fã clube, ou seja, não possuem eleitorado ou torcida cativa”. Já o prefeito Vérdi Melo, que segundo pesquisas é bem avaliado, não pode ser candidato, mas consegue dar boa vantagem ao nome que escolher. Todavia, as probabilidades e estudos indicam que, no mínimo, 70% do eleitorado local “está sendo dono, portanto qualquer resultado é possível”.
 
 
Últimos artigos deste colunista
19/06/2024
14/06/2024
07/06/2024
05/06/2024
« ver todos
 
KTO

Varginha Online - © 2000-2024


Provedor e Parceiro Oficial
IPHosting